Dependente no IRS: Diretrizes e Benefícios

CONTAREA - GESTÃO E CONTABILIDADE - FAMALICÃO - Dependente no IRS: Diretrizes e Benefícios

Entender Quem Se Qualifica Como Dependente e o Impacto no IRS

Na gestão das finanças pessoais e familiares, a declaração anual do IRS assume um papel muito importante. Uma das variáveis mais significativas neste processo é a inclusão de dependentes no agregado familiar. A correta identificação de quem é considerado dependente não só facilita o cumprimento das obrigações fiscais mas também maximiza o potencial de reembolso do IRS. Este artigo visa esclarecer quem se enquadra na categoria de dependente para efeitos fiscais, e até quando, detalhando as condições aplicáveis.

Quem se Considera Dependente?

Segundo o Código do IRS, são classificados como dependentes:

  • Filhos, adotados e enteados menores, não emancipados, incluindo os sob tutela;
  • Filhos, adotados, enteados, e tutelados maiores, que sejam inaptos para o trabalho e não consigam prover ao seu sustento;
  • Filhos, adotados e enteados maiores, até aos 25 anos de idade, desde que não aufiram rendimentos anuais superiores a 14 vezes o salário mínimo nacional, que em 2024 corresponde a 10.640 euros;
  • Afilhados civis, nas mesmas condições financeiras e de idade mencionadas acima.

Para os dependentes enquadrados nos últimos dois pontos, é necessário que tenham estado sob a tutela do responsável pelo agregado familiar até à maioridade. A legislação é clara ao estipular que um dependente não pode ser incluído em mais do que um agregado familiar, uma norma especialmente relevante em contextos de separação ou divórcio onde ambos os pais partilham responsabilidades parentais.

A Regulação dos Dependentes em Agregados Familiares Separados

Em situações de separação ou divórcio, a atribuição do estatuto de dependente segue duas regras principais:

  1. O dependente integra o agregado familiar do progenitor ao qual foi atribuída a residência fixa, segundo a regulação do exercício das responsabilidades parentais;
  2. Na ausência de uma residência fixa atribuída, o dependente é considerado parte do agregado do progenitor com quem partilha o domicílio fiscal no último dia do ano fiscal em questão.

Deduções por Dependente: O Que Precisa Saber

Ter dependentes confere ao agregado familiar direito a deduções específicas no IRS, permitindo uma redução do imposto a pagar ou um aumento do valor a reembolsar. Os valores fixados são:

  • 726 euros anuais para dependentes até três anos de idade;
  • 600 euros anuais para dependentes com mais de três anos;
  • Um acréscimo de 900 euros para o segundo dependente até aos seis anos de idade.

Nos casos de responsabilidade parental conjunta com residência alternada dos dependentes, cada progenitor tem direito a deduzir metade dos valores acima mencionados.

Alterações no Agregado Familiar: O Que Fazer?

A dinâmica do agregado familiar pode sofrer alterações ao longo do ano, seja pelo nascimento de um filho, uma separação, ou outros eventos significativos. Estas mudanças influenciam diretamente a declaração de IRS, sendo essencial a sua comunicação atempada à Autoridade Tributária.

Caso haja qualquer modificação no seu agregado familiar, dispõe até ao dia 15 de fevereiro do ano seguinte para atualizar esta informação no Portal das Finanças. Este procedimento é fundamental para beneficiar do IRS automático, facilitando todo o processo de declaração. Por exemplo, se um novo dependente chegar à família em 2023, deve-se registar essa alteração até 15 de fevereiro de 2024.

Se porventura não realizar esta atualização dentro do prazo estabelecido, ainda poderá incluir o novo dependente ao submeter a sua declaração de IRS. Contudo, perderá a possibilidade de optar pelo IRS automático, o que pode implicar um processo mais manual e demorado.

Faturas de Dependentes: Como Influenciam o IRS?

O sistema fiscal português permite a dedução de várias despesas com dependentes, contribuindo para um reembolso maior ou uma diminuição do imposto a pagar. Entre estas despesas incluem-se valores gastos em educação, saúde, e até despesas gerais familiares.

Para maximizar o seu benefício fiscal, é fundamental comunicar e classificar corretamente as faturas no e-fatura, assegurando que as mesmas estão corretamente associadas aos membros do agregado familiar e às categorias de despesa aplicáveis. A falta de atenção a este detalhe pode resultar na perda de deduções valiosas.

A correta compreensão de quem é considerado dependente para efeitos de IRS, bem como o conhecimento sobre como as alterações no agregado familiar e as despesas com dependentes influenciam a sua declaração, são fundamentais para uma gestão fiscal eficiente. Assegurar que toda a informação está atualizada e correta pode significar uma diferença significativa no valor do seu reembolso de IRS ou no montante a pagar.

Qualquer dúvida ou questão, não hesite em contactar-nos!

Siga as nossas Redes Sociais para estar sempre atualizado/a:
Facebook Linkedin Twitter Instagram

A informação apresentada neste artigo não é vinculativa e não substitui a consulta completa dos documentos e legislação relevantes sobre o tema abordado.

Quem é a CONTAREA – GESTÃO E CONTABILIDADE

A Contarea – Gestão e Contabilidade, instituição de renome na área dos serviços de Contabilidade, Fiscalidade, Recursos Humanos, Gestão Administrativa, Consultoria de Gestão, Projetos De Investimento e Apoios, Apoio ao Empreendedorismo, Bpo/Outsourcing e Auditoria, tem a sua sede em Famalicão desde 2001. Distingue-se por possuir uma carteira vasta e diversificada, estendendo os seus serviços por todo Portugal, com especial incidência nos concelhos de Famalicão, Braga, Santo Tirso, Trofa, Barcelos, Felgueiras, Maia, Valongo, Vila do Conde, Póvoa do Varzim, Esposende, Porto, Guimarães, Fafe, Vizela, Matosinhos, Valongo e Paredes.

Adotamos uma abordagem personalizada junto dos nossos clientes, com o intuito de oferecer soluções e propostas de valor que se ajustam especificamente aos diferentes sectores de atividade. Esta metodologia baseia-se na convicção de que as exigências de cada empresa são únicas, e que cada sector de atividade beneficia de forma significativa de um apoio especializado.

A nossa missão é expressa de forma clara e objetiva: comprometemo-nos com o rigor e a proximidade na gestão das Pequenas e Médias Empresas (PMEs), assegurando um acompanhamento constante por parte da nossa equipa de Contabilistas Certificados.

author avatar
António Martins Pereira CEO & General Manager
CEO @ Contarea - Gestão e Contabilidade | Especialista em contabilidade, fiscalidade e gestão de empresas | Otimização da produtividade e rentabilidade de negócios

António Martins Pereira
CEO @ Contarea - Gestão e Contabilidade | Especialista em contabilidade, fiscalidade e gestão de empresas | Otimização da produtividade e rentabilidade de negócios

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *