TAXA DE EMPREGO VAI CONDICIONAR NOVOS ESTÁGIOS

A empregabilidade dos estágios profissionais comparticipados por fundos comunitários vai passar a ser um dos critérios relevantes na seleção de futuras candidaturas por parte da mesma empresa.
Esta solução mostra que este tipo de programas passa a obedecer à filosofia de orientação para os resultados, em que foi baseado o desenho do novo quadro de fundos europeus (Portugal 2020). O objetivo é canalizar os programas de estágios para as vagas-de-estagio.jpgáreas de maior empregabilidade, sendo os resultados aferidos seis meses após a conclusão do estágio. O nível mínimo de colocação dos estagiários que vai ser exigido não está ainda definido, mas é certo que a empresa que não consiga cumpri-lo ficará limitada no acesso a futuros programas, caso pretenda obter nova comparticipação.
Esta mesma lógica de resultados vai aplicar-se às escolas profissionais e centros de formação. As candidaturas apresentadas pelos centros e escolas terão, de resto, de indicar a taxa de empregabilidade esperada, sendo este um critério relevante na escolha dos projetos.

author avatar
António Martins Pereira CEO & General Manager
CEO @ Contarea - Gestão e Contabilidade | Especialista em contabilidade, fiscalidade e gestão de empresas | Otimização da produtividade e rentabilidade de negócios

António Martins Pereira
CEO @ Contarea - Gestão e Contabilidade | Especialista em contabilidade, fiscalidade e gestão de empresas | Otimização da produtividade e rentabilidade de negócios

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *