Malparado das empresas duplicou num ano
22 janeiro 2010

Incumprimento à banca soma já mais de 5,3 mil milhões de euros. Famílias também continuam com dificuldades para pagar os empréstimos.

Um ano foi o suficiente para as empresas nacionais duplicarem o nível de incumprimento à banca. Entre Novembro de 2008 e Novembro de 2009, o crédito malparado das empresas passou de quase 2,7 mil milhões de euros, para mais de 5,3 mil milhões. As famílias também continuam a ter dificuldades para pagar as suas dívidas. Uma tendência que promete manter-se durante os próximos meses, dizem os economistas.

No penúltimo mês do ano passado, mostram os dados do Banco de Portugal, o montante que as empresas não conseguem pagar à banca ascendeu a mais de 5,3 mil milhões de euros. Um valor que significa um acréscimo de pouco mais de 98% face a igual período de 2008. Mais: representa quase 5% do total dos empréstimos às sociedades não financeiras. "A evolução [dos níveis de incumprimento das empresas] não é favorável", reconhece Teresa Gil Pinheiro, economista do BPI, segundo a qual "é possível que esta tendência se mantenha durante algum tempo, apesar do pior já se ter verificado".

O crédito concedido pelas instituições financeiras às empresas, esse, continua a crescer num ritmo muito lento. Em Novembro, os empréstimos às empresas totalizaram pouco mais de 118 mil milhões de euros. O que representa um crescimento de pouco menos de 0,6% face ao mês de Outubro e de 5,8% em termos homólogos.

‹ voltar